Somando

"Somando" é um nome que eu dei para um padrão de digitação que pode ser aplicado em qualquer estudo de técnica.

A idéia é partir de uma nota, colocar duas...voltar até a primeira e adicionar a terceira..voltar para a primeira e adicionar quatro notas e assim por diante; ou seja, cada vez mais vai se somando notas até que complete todo o shape.

Matematicamente é isso:

1
12
1232
123432
12345432, etc.

Treine com palhetada alternada ou ligados. O exemplo abaixo eu toco com alternada.
Gosto de estudar neste padrão à somente subir ou descer  arpejos na sequência T 3- 5 7 e voltar. Acho legal ficar mais tempo dentro do shape trabalhando mais a palhetada e concentrando também na divisão rítmica.

Este pattern pode ser aplicado sobre escalas, arpejos, cromatismos e simetrias.

(para ampliar clique na imagem)


Breve disponibilizarei um ebook com mais exemplos.
Bons estudos aí! Dallton


Harmonia: Acordes de Preparação

Esta é uma dica sobre harmonia que uso com meus alunos, no caso abordando acordes de preparação.
Confiram nesta figura de um losango e visualize nas 4 pontas as opções de acordes que preparam o Em7:



As linhas horizontais representam as últimas cordas. O alvo, ou o acorde que resolve é o Em7 que está com a tônica na 5ª corda

Acima temos B7 
Meio tom acima: F7
Meio tom abaixo: D# diminuto
Logo abaixo: A diminuto ou A meio diminuto

Soluções de escalas?

  • Para B7, duas opções: 

      Primeira pensando como 5º grau da menor harmônica: Escala Em7+ menor harmônica
      Segunda pensando como 7º grau da menor melódica: Escala Cm7+ menor melódica

  • Para F7 como 4º grau da menor melódica: Escala Cm7+ menor melódica


  • Para D# diminuto como 7º grau da menor harmônica: Escala Em7+ menor harmônica


  • Para A, duas opções: 
      Primeira diminuto como uma inversão do 7º grau da menor harmônica: Escala Em7+ menor
      harmônica                           
      Segunda meio diminuto como como 6º grau da menor melódica: Escala Cm7+


Espero ter ajudado, bons estudos. Dallton


Guitar eBooks


GUITAR eBOOK / eBOOK DE GUITARRA

Os eBooks estão no formato Adobe Acrobat Reader e são todos GRATUITOS.


Atenção! Agora, os dois eBooks ESCALAS: DIGITAÇÕES ALTERNATIVAS Vol 1 e 2, já podem ser ser baixados gratuitamente em um só download. Garanta seu pack agora:

Volumes Individuais


ESCALAS:DIGITAÇÕES ALTERNATIVAS 1.

Quero compartilhar com você este material, fonte de pesquisa pessoal que venho ensinando aos alunos e aplicando nas minhas composições.

Em instrumentos de corda no geral é possível fazer o mesmo acorde ou escala em diversas regiões do braço. Falando especificamente sobre escalas, já que este será o foco deste eBook, irei abordar várias possibilidades de digitação.

Já sei a tocar escala, porque preciso aprender tantas possibilidades de fazer a mesma escala?

A resposta é fácil, aí eu lhe pergunto:

·Você está satisfeito com a forma que tem aplicado as escalas?

·Suas frases estão soando repetitivas?

·Esta complicado criar frases com escalas que não sejam pentatônicas?

·Como saltar para um próximo nível?

·Não consegue visualizar notas no braço?

·Como aquele guitarrista X consegue ter um fraseado tão legal?(não estou falando de técnica)

·Já notou que a que pé anda a “guitarra moderna”?

Se você acha que está em um momento musical que é preciso evoluir, então lhe convido a estudar este e-book.
Bóra destravar a sua criatividade, ampliar os horizontes e fugir das áreas de conforto. Vou te dar algumas ferramentas!
Aumente seu vocabulário de possibilidades, quanto mais opções melhor!

Você pode estar pensando: Mas é tudo a mesma escala.

Sim é a mesma escala, porém, além de cada digitação ter uma sonoridade diferente da outra,  você ira perceber que para cada possibilidade de digitação, alguma técnica específica cairá melhor. Ligados, híbrida, alternada, dedilhados, etc.

Todos exemplos também ajudarão na visualização de notas no braço que eu considero tão importante quanto visualizar intervalos. Nada de decorar shapes, aconselho de force a olhar as notas prestando bastante atenção ao som.
Bons estudos.
                          download: http://eepurl.com/c2QB1X
______________________________________

ESCALAS:DIGITAÇÕES ALTERNATIVAS 2.





Pentatônica Lídio

Eu chamo de Pentatônica Lídio a seguinte escala formada pelos intervalos:
Tonica + Terça Maior + Quarta Aumentada + Quinta Justa + Sétima Maior

Descobri ao acaso quando resolvi usar os mesmo intervalos de uma pentatônica m7 (T 3- 4 5 7) substituindo pelos intervalos do quarto grau da escala, Lídio.
Confira como ficam as 5 posições em A

1.
2.
3.
4.
5.

Estude bem as inversões e depois faça música sobre os acordes A7+11+, F#m713 e Bsus4. 

Dica• Experimente alguns licks e cliches de pentatônica menor sobre ela.

Me diga depois o que achou ok?
Abraços e até a próxima! Dallton


Tapping Espelho

Tapping espelho é o nome que eu dei à tecnica de tocar com a mão direita o mesmo acorde que a esquerda faz. Faço isso na música Visions.

Vamos ao exemplo:

Mão esquerda Em7 e a mão direita faz Bm7 no mesmo "shape de acorde".
Fácil de fazer e visualizar! Neste caso aplicaria sobre uma harmonia em Em7.


Valeu e até a próxima! Dallton

Tocando com Intenção Menor

Tocar com intenção menor é pensar nas frases tudo dentro de acordes menores seja sobre uma harmonia menor ou maior.

No caso de um solo sobre acorde menor teremos uma situação mais óbvia, é claro:
Am7= frases sobre Am7

Ja no caso de uma acorde maior,  procure solar na intenção menor pensando no relativo ou relativo secundário.
C7+ I % I % I % I

Frases sobre Am7 ( relativo)
Frases sobre Em7 (relativo secundário)

Neste caso acima, eu escolheria segunda opção, frases em Em7. Pois estaria enfatizando os intervalos 3, 5 7+ e 9.

Caso seja C7+ Lídio; frases sobre Bm7

Resumindo, o acorde que você estará enxergando para construir as frases será o menor e não o maior. Isto traz uma sonoridade bem legal!
Vale lembrar que além da tétrade é possivel também fazer a pentatônica menor 7.

Clique na imagem para ampliá-la




Arpejos Vizinhos

Uma maneira bacana que  faço para soar mais interessante os arpejos é "mixá-lo com o seguinte".
Por exemplo:
Se eu posso usar um arpejo Dm7 eu não toco somente ele. Misturo com o próximo, no caso um Em7. Portanto tenho um arpejo Dm7+Em7. Onde irão soar além dos intervalos da tétrade Dm7, os intervalos de 9ª, 11, 13 (que são as notas do arpejo Em7)

Veja os exemplos.
(Para ampliar, clique sobre a imagem)

Estas frases funcionam muito bem sobre  Dm7 I % I  (como dórico)

Experimente também
C+Dm
*Dm+Em
Em+F
F+G
G+Am
Am+Bmb5

Até a próxima e bons estudos! Dallton

Mixolídio mais Dórico

Para você que já sabe um pouco sobre Modos Gregos, convido-o a  unir dois modos: Mixolídio + Dórico O único intervalo que difere uma esca...